Follow by Email

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Desabafo de uma adolescente frustrada e apaixonada

Não faço ideia do que se passa na sua cabeça, o que você sente, o que você quer, e se o que sentiu um dia foi realmente verdade, pode não transparecer tamanha importância disso, mas nem tudo que transparece é verdade, um sorriso não significa que está feliz por exemplo. Isso dói, é um sentimento sem fim, mas não posso te culpar de nada, a culpa pode ter sido toda minha, meu jeito 'frio' de ser, minha dificuldade em se expressar, meu orgulho, é talvez seja esse o motivo, porém prefiro não saber. Eu sei que se passou muito tempo, mas o que posso fazer se esse amor continua completamente vivo dentro de mim? também sei que a vida segue, e que você não tem culpa de absolutamente nada, o tempo passa, as coisas mudam e os sentimentos também, você tem todo o direito de querer o fazer qualquer coisa. É claro que dói, que sinto falta, mas você nem ao menos sabe que estou assim, pode estar pensando que estou bem, feliz, gostando de alguém e o que o melhor que você é seguir a sua vida e tentar ser feliz com outra pessoa, pois é isso é uma coisa que vou ficar sem saber, por esse meu jeito durona de ser. O amor é um sentimento tão lindo, que muitas vezes se torna em mágoas, me fechei para o mundo, me relacionar com outra pessoa? de jeito nenhum, não consigo, é mais forte que eu, a única pessoa que quero é você. Espero no fundo do meu coração que nos reencontremos, preciso disso, de um último reencontro que seja para botar um ponto final nessa história que está mal acabada, pelo menos pra mim. O melhor seria se não fosse um último encontro, e sim o primeiro depois de muito tempo e de muitos que virão, que aquele não tenha sido o final da nossa história, e que ela recomece para durar infinitamente.